Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto ilustrativa mostra laptop dentro de mala, identificado por scanner de segurança de raio X. 07/04/2017 REUTERS/Srdjan Zivulovic

(reuters_tickers)

Por Alexander Cornwell e Daren Butler

DUBAI/ISTAMBUL (Reuters) - Os Estados Unidos suspenderam a proibição de laptops e outros aparelhos eletrônicos de grande porte a bordo em voos de Dubai e Istambul com destinos norte-americanos, disseram a Emirates e a Turkish Airlines nesta quarta-feira.

Os anúncios ocorreram três dias depois de a proibição ser suspensa em voos da Etihad Airways aos EUA partindo do Aeroporto Internacional de Abu Dhabi.

A interdição em voos para os EUA que saem do Dubai International, o aeroporto mais movimentado do mundo para viagens internacionais, foi revogada depois que novas medidas de segurança anunciadas pelos EUA na semana passada foram implantadas, disse uma porta-voz da Emirates em um comunicado.

A Emirates, maior empresa aérea do Oriente Médio que voa para 12 cidades norte-americanas, atribui uma queda na procura por voos para os EUA às restrições de viagem impostas pelo governo do presidente norte-americano, Donald Trump.

Em maio a companhia sediada em Dubai reduziu seus voos para cinco destinos dos EUA, mas desde então disse que a demanda começou a voltar em algumas rotas.

Já a Turkish Airlines disse em um comunicado que agora os passageiros rumo aos EUA podem levar seus laptops a bordo.

Emirates e Turkish Airlines são as únicas linhas aéreas que operam voos diretos de Dubai e Istambul, respectivamente, para os Estados Unidos.

O diretor-executivo da Turkish Airlines, Bilal Eksi, também tuitou que a companhia acredita que restrições semelhantes em voos para o Reino Unido serão suspensas em breve.

Autoridades norte-americanas e britânicas realizaram inspeções de medidas de segurança no Aeroporto Ataturk de Istambul na terça-feira, relatou a agência de notícias Dogan mais cedo.

Não havia nenhum comentário disponível de imediato das autoridades dos EUA sobre a suspensão da proibição em Dubai e Istambul. A interdição do Reino Unido não se aplica a voos de Dubai e Abu Dhabi.

Funcionários de segurança foram vistos examinando laptops de passageiros no Aeroporto Ataturk nesta quarta-feira após a anulação das restrições.

Os EUA impuseram em março a proibição em voos diretos partindo de 10 aeroportos de oito países – Egito, Marrocos, Jordânia, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Kuwait, Catar e Turquia – devido ao temor de que bombas pudessem ser ocultas em aparelhos eletrônicos levados para a cabine de passageiros.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters