Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Terminal de Defesa Aérea de Alta Altitude (Thaad), dos Estados Unidos, durante teste de defesa de mísseis Departamento de Defesa dos EUA e Agência de Defesa de Mísseis/Divulgação via Reuters

(reuters_tickers)

Por Phil Stewart e Idrees Ali

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos disseram nesta terça-feira que abateram um míssil balístico de alcance intermediário (IRBM, na sigla em inglês) simulado semelhante aos que estão sendo desenvolvidos em países como a Coreia do Norte, em um novo teste das defesas norte-americanas.

Planejado meses atrás, o teste de defesa de mísseis dos EUA sobre o Oceano Pacífico ganhou importância desde que o lançamento norte-coreano de um míssil balístico intercontinental acentuou os temores a respeito da ameaça de Pyongyang.

O teste foi o primeiro do sistema Terminal de Defesa Aérea de Alta Altitude (Thaad, na sigla em inglês) contra um IRBM, que especialistas dizem ser um alvo mais rápido e mais difícil de atingir do que mísseis de menor alcance.

A Agência de Defesa de Mísseis dos EUA disse que o IRBM foi feito para se comportar de maneira similar aos tipos de mísseis que poderiam ameaçar o território norte-americano.

"A demonstração bem-sucedida do Thaad contra a ameaça de um míssil do alcance de um IRBM fortalece a capacidade defensiva do país contra ameaças de mísseis em desenvolvimento na Coreia do Norte e em outros países", disse a Agência de Defesa de Mísseis em um comunicado.

Os EUA instalaram o Thaad em Guam e na Coreia do Sul como contraponto às ameaças da Coreia do Norte. O Thaad, um sistema de defesa de mísseis de solo, foi concebido para abater mísseis balísticos de alcance curto, médio e intermediário.

Em seu teste mais recente, um Thaad instalado em Kodiak, no Alasca, interceptou um míssil balístico lançado do ar por uma aeronave C-17 que voava ao norte do Havaí, informou a agência em um comunicado.

Com isso, o Thaad registra 100 por cento de sucesso em 14 tentativas de interceptação desde que os testes de voo começaram, pouco mais de uma década atrás.

A Lockheed Martin Corp, principal fornecedora do Thaad, disse que o sistema consegue interceptar mísseis tanto dentro quanto fora da atmosfera da Terra.

Washington enviou o Thaad à Coreia do Sul neste ano para protegê-la dos mísseis norte-coreanos de menor alcance --o que atraiu críticas duras da China, que disse que seu radar poderoso pode examinar profundamente seu território.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters