Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Os Estados Unidos entregaram à China um esboço de resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas que pode impor novas sanções à Coreia do Norte por conta do lançamento de míssil balístico intercontinental de Pyongyang, disseram nesta sexta-feira diplomatas da ONU.

Tradicionalmente, os Estados Unidos e a China negociam novas sanções sobre a Coreia do Norte antes de envolverem formalmente outros membros do conselho. Diplomatas disseram que os EUA irão manter informados o Reino Unido e a França informalmente, enquanto a China provavelmente conversa com a Rússia.

    EUA, China, Rússia, Reino Unido e França são potências permanentes com poder de veto no Conselho de Segurança. EUA, Japão e Coreia do Sul concordaram nesta sexta-feira em pressionar por uma rápida resolução do Conselho de Segurança.

    Na quarta-feira, a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, disse que irá propor novas sanções ao conselho de 15 membros nos próximos dias, embora a Rússia tenha dito que novas sanções não irão resolver a questão.

    Um diplomata do Conselho de Segurança, falando em condição de anonimato, estava cético de que o esboço de resolução será colocado em votação rapidamente. “Tenho certeza que serão semanas, não uma semana”, disse o diplomata.

    A Coreia do Norte tem estado sob sanções da ONU desde 2006 por seus programas nuclear e de mísseis. O Conselho aumentou as medidas em resposta a cinco testes nucleares e dois lançamentos de mísseis de longo alcance.      

(Por Michelle Nichols)

Reuters