Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos não vão reconhecer a nova Assembleia Constituinte da Venezuela, disse o Departamento de Estado nesta quinta-feira, chamando-a de "produto ilegítimo de um processo falho".

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, defendeu o órgão recém-criado em uma votação e criticado por países em todo o mundo como uma tentativa de ampliar seu poder.

"Os Estados Unidos consideram a Assembleia Nacional Constituinte venezuelana produto ilegítimo de um processo falho projetado pela ditadura Maduro para promover seu ataque à democracia", disse a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, em comunicado, citando problemas na forma como a eleição foi decretada.

"Os Estados Unidos não reconhecerão a Assembleia Nacional Constituinte", disse ela.

(Reportagem de Yeganeh Torbati)

Reuters