Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Embaixada de Cuba em Washington, Estados Unidos 20/06/2015 REUTERS/Carlos Barria

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou, nesta terça-feira, a expulsão de 15 diplomatas da embaixada de Cuba em Washington, após a decisão dos EUA de retirar mais da metade de seus próprios diplomatas de Havana na semana passada, afirmou uma autoridade do Departamento de Estado norte-americano.

As decisões dos EUA foram baseadas no fracasso do governo de Cuba em fazer o suficiente para proteger funcionários norte-americanos no país que foram alvo de "ataques" misteriosos que afetaram sua saúde, disse a autoridade a repórteres, sob condição de anonimato.

Os diplomatas cubanos terão sete dias para deixar os Estados Unidos.

Os passos tomados pelo governo do presidente Donald Trump marcam um golpe ainda maior contra a política de seu predecessor, Barack Obama, de reaproximação entre Washington e Havana, ex-inimigos da Guerra Fria.

(Reportagem de Matt Spetalnick e Doina Chiacu)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters