Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Tillerson concede entrevista em Londres 14/9/2017 REUTERS/Hannah McKay

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, disse nesta quinta-feira que a China chegará à sua própria decisão sobre usar a "poderosa ferramenta" do fornecimento de petróleo para persuadir a Coreia do Norte de reconsiderar seu "atual caminho".

Em visita a Londres onde se reuniu com a primeira-ministra britânica, Theresa May, e com o ministro britânico do Exterior, Boris Johnson, Tillerson disse que os EUA queriam ver uma resolução muito mais forte do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), que na segunda concordou com a imposição de uma nova rodada de sanções à Coreia do Norte.

"Está claro que, no que diz respeito ao petróleo, e a um embargo completo ao petróleo pelo Conselho de Segurança, será muito difícil", disse. "Efetivamente, isso é direcionado apenas para a China, porque o fornecimento vindo da China é essencialmente todo o petróleo da Coreia do Norte", disse ele em entrevista coletiva com Johnson.

"Espero que a China, como grande país, uma potência mundial, decidirá por si mesma, chamará para si o uso da poderosa ferramenta do fornecimento de petróleo para persuadir a Coreia do Norte a reconsiderar seu caminho atual em direção ao desenvolvimento de armas, reconsiderar sua abordagem para os diálogos e negociações no futuro."

(Reportagem de Elizabeth Piper)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters