Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - Cerca de 11 mil soldados norte-americanos estão servindo no Afeganistão, 2,6 mil a mais do que relatado anteriormente, informou nesta quarta-feira o Pentágono.

O anúncio de autoridades do Pentágono em entrevista coletiva não representou um aumento de soldados no Afeganistão e aconteceu após o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, expressar frustração com o método de contagem de soldados norte-americanos em zonas de conflito.

    O Pentágono informara anteriormente que havia cerca de 8.400 soldados norte-americanos no Afeganistão, sob um limite imposto durante o governo do presidente Barack Obama.

    Embora o Pentágono tenha dito que o anúncio foi um passo para aumentar a transparência, não forneceu contagens de soldados norte-americanos no Iraque e Síria.

    “Isto não é uma tentativa de trazer mais forças, mas isto é uma tentativa de realmente esclarecer um conjunto muito confuso de regras de contagem que possui a consequência não intencional de forçar comandantes a realizarem compensações de prontidão”, disse o tenente-general Kenneth McKenzie, diretor do Estado Maior Conjunto.

    “Então o que isto faz é realmente deixar o povo americano saber o que seus filhos e filhas estão fazendo no Afeganistão”, disse McKenzie. 

(Por Idrees Ali)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters