Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Phil Stewart
WASHINGTON (Reuters) - Os suicídios no Exército dos Estados Unidos atingirão novo recorde neste ano, disse um general na terça-feira, num anúncio que deve aumentar as preocupações em torno do nível de estresse das forças norte-americanas.
Os dados, anunciados num momento em que o presidente Barack Obama avalia se envia mais 40 mil soldados ao Afeganistão, mostram que o número de suicídios entre militares da ativa neste ano já igualou o recorde de 140 mortes do ano passado.
"É quase certeza que terminaremos esse ano com mais (suicídios) que no ano passado", disse o general Peter Chiarelli, vice-chefe de pessoal do Exército.
"Isso é horrível e eu não quero minimizar a importância desses números de forma alguma."
Outros 71 soldados cometeram suicídio quando não estavam em serviço neste ano --quase 25 por cento a mais do que o total de 2008. Alguns deles voltaram para casa semanas antes de tirarem a própria vida.
Esses números se referem somente ao Exército dos EUA. As informações sobre as demais forças não estavam imediatamente disponíveis.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters