Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE (Reuters) - O Exército sírio afirmou nesta quinta-feira que reconquistou a cidade histórica de Palmira das mãos do Estado Islâmico pela segunda vez em um ano, com a ajuda de forças aliadas e de aviões de combate russos.

O Estado Islâmico havia retomado Palmira em um avanço surpreendente em dezembro, oito meses após ter sido expulso da localidade pela primeira vez.

"Com o apoio das forças aéreas síria e russa, unidades das nossas Forças Armadas recapturaram a cidade de Palmira, em cooperação com os aliados", disseram os militares em comunicado.

O Exército e uma milícia apoiada pelo Irã avançaram sobre Palmira na quinta-feira, forçando o Estado Islâmico a se retirar completamente, de acordo com o grupo de monitoramento do conflito Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Militantes do Estado Islâmico recuaram para áreas no leste, segundo o Observatório, que tem base no Reino Unido. Forças do governo tomaram controle de grandes partes de Palmira e conduziram operações de bombardeios para limpar áreas minadas, acrescentou.

Durante a primeira ocupação da cidade pelo Estado Islâmico, que acabou em março, o grupo jihadista destruiu algumas obras arqueológicas de valor inestimável em Palmira, e acredita-se que tenha danificado outras partes de ruínas históricas desde que retomou o controle da localidade em dezembro.

O Estado Islâmico está atualmente na defensiva na Síria após ter perdido território no norte para uma aliança apoiada pelos Estados Unidos, milícias curdas e rebeldes sírios apoiados pela Turquia.

(Reportagem de Ellen Francis e Angus McDowall)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters