Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ex-chefe da agência de estatística da China , Wang Baoan, em coletiva de imprensa em Pequim. 13/01/2010 REUTERS/Stringer

(reuters_tickers)

PEQUIM (Reuters) - O ex-chefe da agência de estatística da China se declarou culpado de aceitar o equivalente a 22 milhões de dólares em subornos, informou um tribunal nesta quinta-feira, a mais recente autoridade a ser derrubada na guerra contra a corrupção conduzida pelo presidente Xi Jinping.

Wang Baoan, que também é acusado de "trocar poder por sexo", aceitou os subornos entre 1994 e 2016, abusando de seu poder como chefe do Escritório Nacional de Estatística da China e em outros cargos do governo, segundo o Tribunal Popular Intermediário de Zhangjiakou.

Wang assumiu sua culpa e expressou arrependimento, disse o Tribunal em comunicado, acrescentando que vai condená-lo em data posterior.

Os subornos, que totalizam 154,28 milhões de iuanes (22,35 milhões de dólares), foram aceitos diretamente ou por meio de parentes em troca de favores para terceiros, incluindo garantir a aprovação de projetos ou a indicação para cargos.

Wang foi vice-ministro de Finanças de 2012 até abril de 2015, quando assumiu o posto de chefe do escritório de estatísticas.

(Reportagem de Philip Wen)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters