Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Paul Manafort, ex-gerente de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante coletiva de imprensa em Nova York 17/08/2016 REUTERS/Carlo Allegri

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - Paul Manafort, ex-gerente de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e um ex-sócio foram indiciados por um grande júri federal dos EUA por 12 acusações, incluindo conspiração contra os Estados Unidos, conspiração para lavagem de dinheiro e violação das leis bancárias e de lobby, informou o Conselho Especial Federal nesta segunda-feira.

"O indiciamento contém 12 acusações: conspiração contra os Estados Unidos, conspiração para lavagem dinheiro, agente não registrado de autoridade estrangeira, testemunhos falsos e enganosos, falsos testemunhos e sete acusações de falha em registrar relatórios de bancos e contas financeiras estrangeiras", afirmou o conselho em comunicado.

(Reportagem de Doina Chiacunkoe)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters