Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ex-presidente do Egito Hosni Mubarak 06/10/2016 REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

(reuters_tickers)

CAIRO (Reuters) - O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak, deposto em 2011 e primeiro líder a enfrentar um julgamento após os protestos da Primavera Árabe que varreram a região, foi colocado em liberdade nesta sexta-feira após seis anos de detenção, de acordo com seu advogado.

Segundo o advogado, Mubarak deixou o Hospital Militar Maadi, no Cairo, onde estava detido, e seguiu para casa no bairro de Heliópolis.

"Sim, ele está agora na casa dele em Heliópolis," disse o advogado de Mubarak, Farid El Deeb, à Reuters, quando perguntado se o líder havia deixado o hospital. Heliópolis é um bairro abastado onde também fica localizado o palácio presidencial de onde Mubarak governava o país.

O ex-líder, de 88 anos, foi inocentado das últimas acusações de homicídio neste mês, após enfrentar julgamentos por uma série de casos que iam de corrupção a mortes de manifestantes, cujos protestos em 2011 acabaram com seu regime de 30 anos, surpreendendo o mundo.

Mubarak foi preso inicialmente em abril de 2011, dois meses após deixar o governo, e desde então esteve em prisões ou em hospitais militares sob forte vigilância.

(Reportagem de Lin Noueihed)

Reuters