Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ex-primeiro-ministro francês, Manuel Valls conversa com presidente eleito da França, Emmanuel Macron, durante evento no Palácio do Élysée, em Paris. 08/04/2015 REUTERS/Philippe Wojazer

(reuters_tickers)

PARIS (Reuters) - O ex-primeiro-ministro socialista da França Manuel Valls disse nesta terça-feira que quer apoiar o movimento político do presidente eleito Emmanuel Macron nas eleições parlamentares de junho, se tornando o primeiro nome de peso a declarar apoio a Macron desde a vitória na eleição de domingo.

O movimento de Valls pode ser um estimulo para Macron, que precisa conquistar maioria parlamentar nas eleições para ter uma chance realista de implementar seu ambicioso plano de reformas.

Mas Macron será cauteloso em convidar muitos proeminentes ex-socialistas para seu movimento, uma vez que isso daria crédito aos argumentos de seus adversários conservadores de que o governo de Macron será a continuação do impopular mandato de François Hollande.

O partido de Macron respondeu à proposta de Valls sem se comprometer. O porta-voz do partido, Benjamin Griveaux, disse que Valls não havia aplicado para o comitê de seleção do partido e que ele tinha 24 horas para fazer isso.

"Eu serei um candidato para a maioridade presidencial, e eu espero poder participar do movimento dele (Macron)," disse Valls, que foi primeiro-ministro do governo Hollande entre 2014 e 2016, à rádio RTL.

(Reportagem de Marine Pennetier, Emmanuel Jarry e Michel Rose)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters