Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O ex-presidente de um hospital do Vaticano em Roma foi condenado por desviar quase meio milhão de dólares de um fundo para reformar o luxuoso apartamento de um importante cardeal.

    A corte do Vaticano, um painel com três juízes, deu a Giuseppe Profiti uma sentença de suspensão por um ano. A promotoria havia pedido três anos para ele, ex-chefe do prestigiado hospital Bambino Gesu.

    O tribunal também reduziu a gravidade das acusações contra Profiti de peculato para abuso de poder. Massimo Spina, tesoureiro do hospital, foi absolvido.

    Profiti e Spina foram acusados de gastar 422 mil euros entre 2013 e 2014 para reformar a casa de repouso do cardeal Tarcisio Bertone, então número dois da Santa Sé.    (Reportagem de Philip Pullella)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters