Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ex-vice-presidente da Argentina Amado Boudou, em Buenos Aires 25/11/2011 REUTERS/Enrique Marcarian

(reuters_tickers)

BUENOS AIRES (Reuters) - O ex-vice-presidente da Argentina Amado Boudou foi preso nesta sexta-feira, se tornando o segundo grande líder do governo da ex-presidente Cristina Kirchner a ser detido, informou uma fonte envolvida com a investigação.

A polícia prendeu Boudou e seu sócio José Maria de Nuñez Carmona em um bairro de classe alta de Buenos Aires por suspeita de extorsão e lavagem de dinheiro, relatou a agência de notícias estatal Telam.

Boudou não foi encontrado de imediato para comentar, mas no passado o político negou ter cometido qualquer infração.

O ex-ministro do Planejamento de Cristina Kirchner, Julio De Vido, foi preso no dia 25 de outubro.

(Reportagem de Nicolas Misculin)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters