Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - O ex-vice-presidente dos Estados Unidos Joe Biden deixou em aberto, nesta segunda-feira, a possibilidade de se candidatar à Presidência contra o atual presidente republicano, Donald Trump, na eleição de 2020, e disse que agora está focado em impulsionar os democratas para as eleições intermediárias de 2018.

Biden, que fará 75 anos no dia 20 de novembro, se recusou a buscar a nomeação democrata na eleição presidencial do ano passado após a morte de seu filho. Ele disse em entrevista ao programa "Today" da rede NBC que ele ainda não estava pronto para entrar em uma disputa política.

"Eu honestamente não me resolvi sobre isso", disse Biden, que está promovendo seu livro sobre Beau Biden, que morreu em 2015 com um câncer no cérebro. "Agora eu quero focar no livro e eu quero focar em vencer as eleições do próximo ano".

"Eu não estou fechando a porta", disse Biden, acrescentando que está bem de saúde. Mas, se tivesse que agir agora, "Eu diria que não porque eu estou passando por muita coisa, eu estou chegando lá e quero focar no livro".

Biden criticou Trump nas últimas semanas, dizendo que ele "não entende a governança" e que não assumiu um posicionamento forte contra supremacistas brancos após uma manifestação mortal em Charlottesville, no Estado de Virgínia, em agosto.

(Reportagem de Susan Heavey)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters