Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Trump em entrevista à Reuters na Casa Branca. 23/2/2017. REUTERS/Jonathan Ernst

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se mostrou favorável nesta quinta-feira a um tarifa alfandegária de ajuste para impulsionar as exportações que está sendo proposta por republicanos no Congresso, mas não endossou especificamente a proposta.

Trump já havia enviado sinais mistos sobre a proposta central do plano republicano de mudança tributária nos EUA pela primeira vez em mais de 30 anos.

"Isso poderia levar a mais empregos nos Estados Unidos", disse Trump em entrevista à Reuters, usando sua linguagem mais positiva até hoje sobre a proposta.

Trump tinha mandado sinais conflitantes sobre sua posição em relação à tarifa alfandegária de ajuste em entrevistas separadas da mídia em janeiro, dizendo em uma entrevista que era "muito complicado" e em outra que ainda estava na mesa.

"Eu certamente apoio uma forma de tarifa alfandegária", disse ele à Reuters na quinta-feira. "O que vai acontecer é que as empresas vão voltar aqui, vão construir suas fábricas e vão criar muitos empregos e não há imposto."

Trump também afirmou que seu governo vai cuidar da reforma tributária depois de lidar com Obamacare, o sistema de seguro de saúde posto em prática por seu antecessor, Barack Obama.

(Por Steve Holland e David Morgan)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters