Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Soldado cobre um corpo após explosão em Quetta, no Paquistão. 23/06/2017 REUTERS/Naseer Ahmed

(reuters_tickers)

Por Gul Yusufzai

QUETTA, Paquistão (Reuters) - Um carro-bomba deixou ao menos 11 mortos, incluindo quatro policiais, em um ataque perto de uma unidade da polícia na instável cidade de Quetta, no sudoeste do Paquistão, nesta sexta-feira, informaram autoridades.

Abdul Razzaq Cheema, diretor-geral da polícia da província do Baluchistão, disse à Reuters que aparentemente o agressor detonou um carro cheio de explosivos.

Ao menos 11 corpos foram levados para um hospital, junto com 19 pessoas feridas, disse Wasim Baig, um porta-voz do Hospital Civil de Quetta.

Entre os mortos estão quatro policiais, e nove agentes de segurança ficaram feridos, disse Fareed Sumalan, um médico do hospital.

O Jamaat ur Ahrar, um grupo dissidente do Taliban, reivindicou responsabilidade pelo ataque em uma mensagem enviada à Reuters pelo porta-voz Asad Mansur.

O porta-voz do governo do Baluchistão, Anwar ul Haq Kakar, disse que a explosão aconteceu perto do escritório do inspetor-geral da polícia quando autoridades pararam o carro para inspecioná-lo.

"É possível que o escritório fosse o alvo, ou que os agressores estivessem tentando entrar na base (militar) que fica nas redondezas", disse.

(Reportagem adicional de Saad Sayeed em Islamabad e Saud Mehsud em Dera Ismial Khan)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters