Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

HARBIN, China (Reuters) - Uma explosão de gás matou 42 trabalhadores em uma mina de carvão chinesa neste sábado e 66 permanecem sob os escombros após o último acidente a afetar a indústria mineira mais letal do mundo, informou a mídia oficial.
A explosão ocorreu perto das 2h30, quando havia 528 pessoas trabalhando na mina de Xinxing, mas mais de 400 pessoas já deixaram o local em segurança, afirmou a agência de notícias Xinhua, citando o porta-voz do time de resgate Zhang Jinguang.
A explosão foi tão violenta que a área em volta tremeu. Edificações perto da entrada da mina desabaram parcialmente, e alguns sobreviventes sofreram desmaios.
"Eu fiquei inconsciente por um tempo. Quando eu acordei, me vi encoberto por uma fumaça pesada e tateei no escuro para buscar a saída", afirmou o eletricista Wang Xingang, de 27 danos, à agência Xinhua.
A mina de Xinxing fica na província de Heilongjiang, na fronteira com a Rússia. Ela pertence à holding Heilongjiang Longmei Mining e produz 12 milhões de toneladas de carvão por ano, afirmou a Xinhua.
Fracos padrões de segurança e uma forte demanda por recursos fazem das minas chinesas as mais letais do mundo. Mais de 3.000 pessoas morreram em inundações, explosões e desabamentos em minas no país em 2008.
(Reportagem de Emma Graham-Harrison)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters