Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Equipes de resgate socorrem vítima de explosão no metrô de São Petersburgo. 03/04/2017 REUTERS/Anton Vaganov

(reuters_tickers)

SÃO PETERSBURGO, (Reuters) - Explosões em dois vagões do metrô de São Petersburgo deixaram ao menos 10 mortos nesta segunda-feira, segundo autoridades russas.

Uma fonte não identificada disse à agência de notícias Interfax que uma das explosões foi provocada por uma bomba cheia de estilhaços.

O presidente russo, Vladimir Putin, que estava em São Petersburgo para uma reunião com o líder bielorusso, Alexander Lukashenko, disse que a causa das explosões ainda não está clara e que estão sendo feitos esforços para determiná-la.

Putin disse que está considerando todas as possibilidades, incluindo terrorismo.

Uma testemunha da Reuters viu oito ambulâncias perto da estação de metrô Sennaya Ploshchad.

Vídeos mostraram pessoas feridas sangrando na plataforma, algumas sendo tratadas pelos serviços de emergência. Outras fugiam da plataforma em meio a nuvens de fumaça.

A Rússia tem sido alvo de ataques de militantes chechenos nos últimos anos. Líderes rebeldes chechenos têm frequentemente ameaçado realizar mais ataques.

Pelo menos 38 pessoas foram mortas em 2010 quando duas suicidas detonaram bombas em trens de metrô lotados em Moscou.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters