Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Asif Shahzad

ISLAMABAD (Reuters) - Um casal canadense-norte-americano sequestrado e seus três filhos nascidos em cativeiro foram libertados no Paquistão quase cinco anos depois de serem raptados no vizinho Afeganistão, disseram autoridades paquistanesas e norte-americanas nesta quinta-feira.

A norte-americana Caitlan Coleman e seu marido canadense, Joshua Boyle, foram levados enquanto excursionavam pelo Afeganistão em 2012 pela Haqqani, uma rede aliada do Taliban que os Estados Unidos há tempos acusam o Paquistão de fracassar em combater.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, que vem criticando Islamabad duramente, elogiou a cooperação paquistanesa com o governo de seu país na libertação dos reféns, dizendo que ela representou "um momento positivo" nas relações bilaterais.

    "A cooperação do governo paquistanês é um sinal de que (este) está honrando os desejos da América para que faça mais para proporcionar segurança na região", disse Trump em um comunicado.

    Os comunicados do Exército do Paquistão e do governo dos EUA não deram detalhes da operação propriamente dita.

    Coleman estava grávida quando foi raptada, e um vídeo divulgado pelo Taliban em dezembro mostrou dois filhos nascidos no cativeiro.

    As declarações desta quinta-feira de Islamabad e de Washington foram as primeiras menções a uma terceira criança.

    (Reportagem adicional de Phil Stewart)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters