BERLIM (Reuters) - Uma filhote de urso polar deu seus primeiros passos hesitantes fora de seu cercado no zoológico Tierpark de Berlim nesta sexta-feira, tropeçando e caindo desajeitadamente dentro de uma piscina rodeada de rochas sob o olhar atento de Tonja, sua mãe de nove anos.

O urso nasceu em 1º de dezembro, mas passou três meses e meio vivendo no escuro com a mãe dentro do cercado. Nascidos surdos e cegos, os filhotes de urso polar exigem cuidados maternos intensos.

    "O laço entre elas é muito forte", disse o cuidador de ursos polares do zoológico, Florian Sicks. "Tonja é uma mãe muito boa, ela toma um cuidado incrível com a filhote, nunca a deixa fora de vista. Não podemos nos queixar".

    O zoológico, que ainda não batizou a filhote, espera que ela seja um grande atrativo a partir de segunda-feira, quando será exposta ao público.

    Tonja e sua cria ficarão juntas por mais dois anos, quando a filhote será enviada a outro zoológico.

    Seu pai, Wolodja, não terá nenhum papel em sua criação, como é normal nesta espécie. Ele já foi para um zoológico na Holanda.

    Os ursos polares são uma espécie cada vez mais ameaçada de extinção, já que a mudança climática está derretendo gradativamente seu habitat gelado no norte do globo.

    A capital alemã, cujo símbolo é um urso, tem uma longa história com ursos polares, o mais famoso dos quais foi Knut. Nascido em 2006 e criado por seu cuidador depois de ser rejeitado pela mãe, ele provocou uma "Knutmania" em todo mundo, mas morreu jovem em 2011.

    (Por Thomas Escritt)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.