Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - O ex-conselheiro de segurança nacional da Casa Branca Michael Flynn disse a agentes do FBI em uma entrevista no mês passado que não havia discutido as sanções contra a Rússia com o embaixador russo Estados Unidos antes de o presidente Donald Trump assumir o cargo, informou o jornal Washington Post nesta quinta-feira, citando atuais e ex-autoridades norte-americanas.

A entrevista de Flynn em 24 de janeiro com o FBI poderia expô-lo a acusações, já que mentir para a agência é um crime, mas qualquer decisão sobre um processo ficaria a cargo do Departamento de Justiça.

Agências de inteligência dos EUA interceptaram telefonema de Flynn com o embaixador russo Sergei Kislyak após a eleição de Trump, no qual os dois discutiram as sanções, disse o jornal Washington Post anteriormente.

(Reportagem de Tim Ahmann)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters