Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pessoas caminham por local de ataque em acampamento de refugiados em Rann, na Nigéria. 17/01/2017 MSF/Divulgação via Reuters

(reuters_tickers)

Por Lanre Ola

MAIDUGURI, Nigéria (Reuters) - A Força Aérea da Nigéria matou ao menos 52 pessoas e feriu outras 120, na terça-feira, em um ataque aéreo contra um acampamento de refugiados no nordeste do país, disse um porta-voz da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), após os militares afirmarem que o ataque era para ser contra militantes do Boko Haram.

O MSF informou que o ataque ocorreu em Rann, no Estado de Borno, epicentro da tentativa que já dura sete anos do grupo jihadista de criar um califado islâmico. O general nigeriano Lucky Irabor, comandante militar regional, disse que o incidente ocorreu em Kala Balge, um distrito que inclui Rann.

Irabor, que disse ser cedo para determinar a causa do incidente, disse a jornalistas que um número desconhecido de civis foram mortos, acrescentando que assistentes humanitários do MSF e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (ICRC) ficaram feridos.

"Ao menos 52 pessoas foram mortas e 120 ficaram feridas", disse Tim Shenk, porta-voz do MSF. "Equipes médicas e cirúrgicas da organização na região estão se preparando para tratar pacientes retirados", acrescentou.

Uma porta-voz da Cruz Vermelha disse que seis membros da Cruz Vermelha da Nigéria foram mortos e 13 ficaram feridos.

Reuters