Reuters internacional

Membro das Forças Democráticas da Síria passa por destroços de aviões dentro do aeroporto militar de Tabqa, ao oeste da cidade de Raqqa. 09/04/2017 REUTERS/Rodi Said

(reuters_tickers)

BEIRUTE (Reuters) - Forças apoiadas pelos Estados Unidos que combatem o Estado Islâmico na Síria lançaram uma nova fase de sua ofensiva nesta quinta-feira, segundo comunicado dos militares, mas ainda não começaram a atacar a base do grupo militante na cidade de Raqqa, em um aparente atraso na operação.

A campanha de múltiplas fases conduzida pelas Forças Democráticas da Síria, uma aliança composta por grupos de combate sírios curdos e árabes, foi lançada em novembro e tem como objetivo retirar os jihadistas de Raqqa, sua capital de facto na Síria.

Agentes da milícia curda YPG, componente importante das Forças Democráticas da Síria, disseram no mês passado que ataques na cidade de Raqqa começariam no início ou meio de abril.

Entretanto, a quarta fase da campanha visa esvaziar os bolsos do Estado Islâmico na área rural norte da cidade, segundo o comunicado. O comunicado não informou quando os ataques em Raqqa vão começar.

"Nós queremos libertar dezenas de vilarejos na área de Wadi Jallab e no interior norte... e superar os últimos obstáculos para preparar o caminho para a operação de libertação da cidade de Raqqa", disse o comunicado.

As Forças Democráticas da Síria já cercaram Raqqa pelo norte, leste e oeste.

(Reportagem de John Davison e reportagem adicional de Rodi Said)

Reuters

 Reuters internacional