Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Em foto de arquivo, prédios danificados são vistos durante a luta contra o Estado Islâmico na cidade velha de Raqqa, Síria 19/8/2017 REUTERS/Zohra Bensemra/File Photo

(reuters_tickers)

BEIRUTE (Reuters) - As Forças Democráticas da Síria (FDS), uma aliança de milícias curdas e árabes, disseram nesta sexta-feira ter tomado do Estado Islâmico os últimos distritos da cidade velha de Raqqa, mas a coalizão liderada pelos Estados Unidos, que apoia a aliança, não pôde confirmar a informação.

"Nós declaramos para nosso povo a liberação da cidade velha de Raqqa", disseram em comunicado.

As Forças Democráticas da Síria têm lutado para controlar a ex-capital de fato do califado autodeclarado do Estado Islâmico desde junho, com apoio de aeronaves e forças especiais lideradas pelos Estados Unidos.

A murada cidade velha fica no centro de Raqqa, mas o grupo jihadista ainda controla importantes distritos no oeste da cidade. As FDS disseram que agora controlam 65 por cento de Raqqa.

O Observatório Sírio para Direitos Humanos, sediado no Reino Unido, disse que não é verdade que as FDS teriam tomado completamente a cidade velha, mas acrescentou que a aliança controlaria mais de 90 por cento da área.

A coalizão disse ainda não ser capaz de confirmar as informações. "Nós não recebemos confirmação disso por meio de nossos canais", disse o porta-voz da coalizão, coronel Ryan Dillon.

(Reportagem de Angus McDowall)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters