Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - Vinte e um civis foram mortos em nove ataques separados da coalizão liderada pelos Estados Unidos lutando contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria, entre novembro e janeiro, informaram os militares norte-americanos neste sábado.

Isso elevou o total de civis involuntariamente mortos pela coalizão desde o início das operações contra o grupo militante, em 2014, para 220, afirmam as Forças Armadas em um comunicado.

"Apesar de a coalizão esforçar-se para acertar alvos militares de uma maneira que minimize o risco de vítimas civis, em alguns incidentes, essas mortes são inevitáveis", afirma o comunicado.

A estimativa do Exército é muito menor que a de grupos de monitoramento.

Para o grupo Airwars, pelo menos 2.463 civis foram mortos por ataques aéreos da coalizão.

Até 28 de fevereiro, a coalizão havia realizado 18.666 ataques no Iraque a na Síria desde o início da operação, segundo dados militares dos EUA. 

Reuters