Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

TEERÃ (Reuters) - Forças de segurança iranianas prenderam um repórter da Agence France Presse (AFP) que estava cobrindo a marcha de quarta-feira pelo aniversário da tomada da embaixada dos Estados Unidos, disse a agência na quinta-feira.
A mídia estrangeira está proibida de cobrir os protestos de rua desde as manifestações ocorridas após a polêmica eleição presidencial de junho, que a oposição acusa de ter sido fraudada para garantir a reeleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad.
"Farhad Pouladi estava cobrindo a marcha quando foi parado e levado por três agentes de segurança, dois de uniforme e um à paisana", disse o chefe da AFP em Teerã, Jay Deshmukh.
"Desde a manhã de ontem, não temos mais notícias dele."
A polícia entrou em confronto com simpatizantes do líder da oposição, Mirhossein Mousavi, em Teerã durante a marcha anual anti-Estados Unidos.
Deshmukh disse que o Ministério da Cultura e Orientação Islâmica garantiu à AFP que o caso de Pouladi era prioridade.
O site reformista Mowjcamp disse que pelo menos 23 pessoas foram presas em Teerã e na cidade de Rasht, no norte do país, durante os protestos.

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters