Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Sede da empresa de segurança patrimonial Prosegur em Ciudad del Este, no Paraguai, após assalto com explosivos. 24/04/2017 REUTERS/Francisco Espinola

(reuters_tickers)

(Reuters) - Forças de segurança prenderam oito suspeitos de envolvimento no assalto com explosivos à empresa de segurança patrimonial Prosegur em Ciudad del Este, no Paraguai, na segunda-feira, informou a Polícia Federal brasileira em comunicado nesta terça.

As operações, realizada na região de Foz do Iguaçu, também apreenderam seis fuzis, dois barcos e sete veículos, e contaram com a participação da Polícia Rodoviária Federal e das polícias Militar e Civil do Paraná, de acordo com a PF.

O assalto ocorrido na madrugada de segunda-feira ao edifício da Prosegur deixou um policial e três suspeitos mortos, e gerou uma perseguição que se estendeu até o Brasil.

Um relatório interno da polícia paraguaia disse que 15 carros foram incendiados durante o assalto, do qual teriam participado integrantes do chamado Primeiro Comando da Capital (PCC), uma das maiores organizações criminosas do Brasil.

Um assessor da Prosegur não confirmou a quantidade de dinheiro roubada, mas garantiu que o valor é muito inferior aos 40 milhões de dólares citados por alguns meios de comunicação.

Ciudad del Este, a segundo maior cidade do Paraguai e capital do Departamento Alto Paraná, é localizada a 350 quilômetros de Assunção na região da tríplice fronteira entre Paraguai, Brasil e Argentina. A região ganhou fama no passado como local de contrabando e falsificações.

(Por Maria Clara Pestre, no Rio de Janeiro)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters