Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Forças do Iraque estão preparando uma nova investida contra o Estado Islâmico em Mosul 24/03/2017 REUTERS/Khalid al Mousily

(reuters_tickers)

Por Angus MacSwan

MOSUL, Iraque (Reuters) - Forças do Iraque estão preparando uma nova investida contra o Estado Islâmico em Mosul usando novas táticas, mas as operações para expulsar os militantes de seu último bastião no país estão em suspenso, disseram autoridades militares nesta sexta-feira.

Famílias inteiras deixaram a cidade do norte iraquiano durante a pausa nos combates, parte de um êxodo de pessoas que estão fugindo aos milhares a cada dia rumo a acampamentos frios e lotados ou para ficar com parentes, disse a Organização das Nações Unidas (ONU).

A operação para repelir o Estado Islâmico de Mosul, que conta com apoio dos Estados Unidos e está em seu sexto mês, recapturou a maior parte da localidade. Todo o lado leste e cerca de metade do oeste estão sob controle iraquiano.

Mas os avanços travaram nas duas últimas semanas, quando a luta chegou às vielas estreitas da Cidade Velha, e os militantes vêm resistindo duramente com carros-bomba, franco-atiradores e disparos de morteiro contra as forças e os moradores.

"Hoje não teremos operações", disse o tenente-coronel Abdel Amir al-Mohammedawi, porta-voz da unidade de elite Reação Rápida, por telefone.

Os ataques irão recomeçar em breve, e "novas técnicas" mais adequadas ao combate na Cidade Velha serão usadas, disse, sem dar detalhes.

Um agente da Polícia Federal disse à Reuters que as novas táticas irão incluir o envio de unidades adicionais de atiradores de elite contra os franco-atiradores do Estado Islâmico.

Os combatentes do grupo extremista se abrigaram em casas pertencentes aos moradores de Mosul para disparar contra as tropas do Iraque, muitas vezes atraindo ataques aéreos ou de artilharia que mataram civis.

Eles também lançaram contra-ataques, às vezes pressionando forças iraquianas no extremo leste da Cidade Velha. Nuvens e chuvas impediram um apoio aéreo eficaz nas últimas semanas, disseram militares.

Um dos próximos alvos das forças nacionais dentro da Cidade Velha é a mesquita de Al-Nuri, de onde o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, declarou um califado em partes do Iraque e da Síria em julho de 2014.

Com o prosseguimento dos combates, mais civis estão morrendo ou sendo deslocados.

Na quinta-feira autoridades locais e residentes disseram que na semana passada dezenas de pessoas foram soterradas por edifícios que desmoronaram depois de uma operação aérea contra o Estado Islâmico que desencadeou uma enorme explosão.

Reuters