Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BAGDÁ/BEIRUTE (Reuters) - O exército iraquiano expulsou o Estado Islâmico de uma área rica em gás natural na fronteira com a Síria neste sábado, segundo os militares.

Simultaneamente, forças apoiadas pelo Irã que lutam ao lado do exército do presidente sírio Bashar al-Assad anunciaram o início de uma ofensiva para recuperar a mesma área pelo outro lado da fronteira.

Os militares iraquianos disseram em comunicado que Akashat, uma região desértica ao sul do rio Eufrates, foi conquistada em uma ofensiva que já havia sido anunciada no início do dia. O ataque é parte de um movimento que pretende recuperar os centros urbanos do vale do Eufrates, incluindo o posto fronteiriço de al-Qaim, afirmaram.

Duas ofensivas também estão avançando em posições do Estado Islâmico no lado sírio da fronteira. As forças do governo, apoiadas por ataques aéreos russos e milícias apoiadas pelo Irã, e uma aliança apoiada pelos Estados Unidos de combatentes curdos e árabes conhecidos como Forças Democráticas Sírias (SDF, na sigla em inglês).

Uma das milícias xiitas que luta junto com o exército sírio disse que lançou um ataque para chegar a al-Bukamal, na fronteira síria do Eufrates, de frente para al-Qaim. Garantir al-Bukamal é importante para os aliados do Irã, enquanto as outras duas rotas principais para a Síria, estão sobre controle das forças aliados dos Estados Unidos.

(Por Maher Chmaytelli e Ellen Francis)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters