Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Forças do Iraque disparam contra Estado Islâmico em batalha no sul de Mosul. 19/2/2017. REUTERS/Zohra Bensemra

(reuters_tickers)

SUL DE MOSUL/BAGDÁ (Reuters) - Forças iraquianas, que têm o apoio dos Estados Unidos e avançam em direção a oeste de Mosul, região controlada pelo Estado Islâmico, se preparavam nesta terça-feira para invadir o aeroporto e uma instalação militar ao sul e, assim, criar uma base para uma ofensiva na cidade.

Após terem expulsado o grupo militante do leste de Mosul no mês passado, forças iraquianas fizeram avanços em regiões remotas e pouco povoadas, mas os combates vão se intensificar à medida que elas se aproximam do centro urbano do oeste de Mosul, e os riscos para os cerca de 750 mil civis no local vão aumentar.

O comandante militar norte-americano no Iraque disse acreditar que as forças apoiadas pelos EUA vão retomar os dois bastiões urbanos do Estado Islâmico, Mosul e Raqqa, na vizinha Síria, nos próximos seis meses, o que terminaria com as ambições dos jihadistas de controle territorial três anos depois de eles terem declarado um “califado”.

A polícia federal e unidades de elite do Ministério do Interior realizaram progressos rápidos em direção ao oeste de Mosul, num avanço vindo do sul por região de deserto, desde que a segunda fase da ofensiva foi lançada no domingo.

Depois de abrirem caminho com helicópteros de combate, metralhadoras e lançadores de granadas até Albu Saif na segunda-feira, as forças iraquianas estão construindo posições na vila, que fica no topo de uma colina e tem vista para o aeroporto e para o oeste de Mosul mais além, disse um correspondente da Reuters no local.

O corpo de um militante do Estado Islâmico sem uma perna se encontrava numa rua da vila de Albu Saif.

(Por Isabel Coles e Maher Chmaytelli)

Reuters