Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Veículos em rodovia após retirada em massa em Viña del Mar, no Chile, por causa de terremoto 24/4/2017 REUTERS/Rodrigo Garrido

(reuters_tickers)

Por Rosalba O'Brien

SANTIAGO (Reuters) - Um forte terremoto de magnitude 6,9 atingiu a costa oeste do Chile nesta segunda-feira, abalando a capital Santiago e gerando ao menos dois tremores secundários significativos.

Nenhum grande dano foi imediatamente relatado, de acordo com avaliação dos serviços de emergência do Chile. A Marinha chilena e o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico informaram que o tremor não deveria causar um tsunami.

A estatal chilena Codelco, uma das maiores mineradoras de cobre do mundo, disse que suas operações não foram afetadas.

O terremoto teve epicentro a 35 quilômetros a oeste da cidade costeira de Valparaíso, em profundidade de 10 quilômetros abaixo do solo oceânico, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que revisou duas vezes a magnitude antes de estabelecer 6,9.

Autoridades chilenas inicialmente ordenaram uma retirada preventiva de pessoas da área costeira próxima a Valparaíso, a cerca de 100 quilômetros a oeste de Santiago, em caso de um tsunami, mas cancelaram posteriormente.

Um porta-voz do governo local em Valparaiso disse que não havia relatos de danos estruturais.

Um terremoto de magnitude 6,9 é considerado intenso e capaz de causar danos amplos e fortes, mas os efeitos deste tremor teriam sido mais amenos por ter sido no mar.

Ao menos dois tremores secundários de magnitudes 5,0 e 5,4 foram registrados no mesmo local e puderam ser sentidos em Santiago.

O Chile, localizado no chamado “Círculo de Fogo do Pacífico”, possui longa história de terremotos mortais, incluindo um tremor de magnitude 8,8 em 2010, que gerou um tsunami que devastou cidades costeiras e matou mais de 500 pessoas.

Este foi o sexto maior terremoto já registrado, de acordo com o USGS. O maior tremor já registrado na história, de magnitude 9,5, aconteceu em 1960 no Chile.

Um forte terremoto de magnitude 7,6 atingiu o sul do Chile no Natal de 2016, fazendo com que milhares de pessoas deixassem áreas costeiras, mas nenhuma morte ou grandes danos foram relatados na região turística.

O longo e esguio país se alastra ao longo da beira de duas placas tectônicas, com a Placa de Nazca abaixo do Oceano Pacífico Sul, empurrando para a Placa Sul-Americana, em um fenômeno que também formou a Cordilheira dos Andes.

(Reportagem adicional de Sandra Maler, Washington)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters