Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Miss Universo Iris Mittenaere após premiação em Manila. 30/01/2017 REUTERS/Erik De Castro

(reuters_tickers)

Por Enrico Dela Cruz

MANILA (Reuters) - Uma estudante de odontologia de Paris foi coroada Miss Universo no domingo, tornando-se apenas a segunda francesa na história do concurso a conquistar o título e a primeira europeia a ser coroada em mais de uma década.

Iris Mittenaere derrotou 85 candidatas na final da 65ª edição do evento de três horas de duração, que foi realizado nas Filipinas e se concentrou na diversidade e no empoderamento feminino para superar as dificuldades da vida.

"Fiquei muito surpresa por ter vencido, sinto-me abençoada", disse a nova miss, de 24 anos, que em seu perfil descreveu seu objetivo de promover a higiene dental e oral se vencesse.

Coroada Miss Universo, Iris afirmou querer ir além disso e divulgar a educação para crianças e jovens mulheres.

"O Miss Universo era um sonho, toda menina quer ser Miss Universo... o palco é maravilhoso, tudo é maravilhoso", disse, radiante, durante a coletiva de imprensa após a vitória.

"Quero ajudar as pessoas, quero entender as pessoas, quero conhecer as pessoas, é por isso que isto é um sonho para mim".

A haitiana Raquel Pelissier e a colombiana Andrea Tovar foram a primeira e segunda vice-colocadas.

Treze participantes foram selecionadas no desfile de traje de banho da final depois de uma competição preliminar ao longo da semana passada, e estas foram reduzidas a nove depois do segmento com vestido de noite.

A etapa seguinte foi disputada por seis participantes, entre elas a tailandesa Chalita Suansane, a queniana Mary Esther Were e a candidata da casa, Maxene Medina, que superou uma avalanche de críticas dentro do país por seus dotes para falar em público.

Maxene teve dificuldade para se fazer notar na véspera da competição, já que a Miss Universo anterior, a filipina Pia Wurtzbach, é extremamente popular e roubou boa parte da atenção da mídia.

Pia disse estar contente com o resultado e parabenizou Maxene.

Steve Harvey voltou a apresentar a atração depois de cometer uma gafe na edição de 2015, quando anunciou a vencedora errada por engano.

A canadense Sierra Bearchell, uma estudante de direito e empreendedora de 23 anos, conseguiu uma vaga entre as 13 finalistas apesar de ter ouvido comentários grosseiros de fãs por causa do peso e por ser maior do que as rivais.

"Essa competição é mais do que nossa aparência. Ela diz respeito a estar à vontade com quem somos", disse.

Reuters