Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Sarah Marsh

REMEDIOS, Cuba (Reuters) - O furacão Irma arrasou a costa norte de Cuba, neste sábado, e se aproxima da Flórida, onde milhões de habitantes foram avisados que precisam deixar suas casas, depois de a tempestade matar 22 pessoas no Caribe e devastar onde passou.

Ainda uma tempestade categoria 5 quando chegou a Cuba, nas primeiras horas de sábado, o Irma enfraqueceu ligeiramente enquanto passou pela costa norte da ilha, derrubando cabos de energia, curvando palmeiras e causando grandes ondas.

A velocidade máxima dos ventos caiu para aproximadamente 215 quilômetros por hora na manhã de sábado, disse o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, sigla em inglês), colocando-o como uma perigosa tempestade categoria 4, o segundo maior nível. 

No entanto, o NHC disse que o Irma recuperará força na sua trajetória a partir de Cuba e deve se manter como um furacão poderoso ao se aproximar da Flórida, chegando a Keys na manhã de domingo.

Uma das mais poderosas tempestades do Atlântico em um século, o Irma deve causar muitos danos por causa da força dos ventos e das enchentes no quarto estado mais populoso dos Estados Unidos.

A destruição na costa norte de Cuba foi parecida com a que foi vista em outras ilhas do Caribe ao longo da última semana. O Irma passou pela província de Ciego de Avila por volta da meia-noite.

A imprensa estatal afirmou que foi a primeira vez que o olho de um furacão categoria 5 atingiu terra firme desde 1932. Nos dias anteriores à chegada do Irma, o governo comunista da ilha evacuou dezenas de milhares de turistas estrangeiros de resorts na costa norte.

Com a tempestade em direção aos Estados Unidos, oficiais na Flórida ordenaram uma evacuação sem precedentes, correndo para superar estradas lotadas, falta de gasolina e a movimentação de moradores idosos rumo à segurança.

Um total de 5,6 milhões de pessoas, ou 25 pro cento da população do Estado, receberam ordens para deixar a Flórida, de acordo com a Divisão da Administração de Emergência da Flórida.

Os Estados Unidos foram atingidos por apenas três tempestades categoria 5 desde 1851, e o Irma é muito maior que o último, em 1992, o furacão Andrew, de acordo com a Agência Federal de Administração de Emergências (Fema). 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters