Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Reuters) - O furacão Irma deverá ser o teste mais difícil para as usinas nucleares dos Estados Unidos desde que foram fortalecidas as defesas dos reatores contra desastres naturais, após o acidente nuclear de Fukushima Daiichi, no Japão, em 2011.

O Irma estava no caminho para atingir o sul da Flórida no início do domingo como uma tempestade de categoria 4 e ventos de até 233 quilômetros por hora. O Estado abriga quatro reatores nucleares na costa.

A faixa de previsão do Centro Nacional de Furacões dos EUA mostra que o Irma atingirá o lado sudoeste da Península da Flórida, a oeste dos dois reatores nucleares na usina de Turkey Point.

A operadora, Florida Power & Light (FPL), disse que vai fechar a Turkey Point bem antes de os ventos atingirem a usina. Os reatores estão cerca de 42 quilômetros ao sul de Miami.

A FPL afirmou que também fechará a outra usina nuclear na Flórida, em St Lucie, que também tem dois reatores em uma ilha na costa leste do Estado, cerca de 193 quilômetros ao norte de Miami.

"Vamos fechar os reatores 24 horas antes da previsão de chegada dos ventos com força de categoria 1", disse o presidente-executivo da FPL, Eric Silagy, em entrevista coletiva.

A FPL disse que tanto a Turkey Point quanto a St Lucie foram projetadas para suportar tempestades mais fortes do que as registradas na região e ambas estão elevadas 6 metros acima do nível do mar para proteger contra inundações e casos extremos de tempestades.

(Por Scott DiSavino e Timothy Gardner)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters