Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto da Marinha dos Estados Unidos de furacão Irma ao leste das ilhas Leeward no Oceano Atlântico 05/09/2017 Marinha dos Estados Unidos/Divulgação via REUTERS

(reuters_tickers)

(Reuters) - O furacão Irma, uma poderosa tempestade de categoria 5, seguiu para o Caribe e para o sul dos Estados Unidos nesta terça-feira, e ilhas em seu caminho se preparavam para ventos possivelmente fatais, inundações litorâneas e enchentes.

Alertas e advertências de furacão estavam em vigor em partes das Ilhas de Sotavento, nas Ilhas Virgens Britânicas e Americanas e em Porto Rico –preparativos para uma tempestade que está se intensificando com ventos máximos constantes de 280 km/h, disse o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês).

"Perigoso furacão Irma seguindo para as Ilhas de Sotavento", comunicou o NHC. "Os preparativos devem ser apressados, já que ventos com a força de uma tempestade tropical devem chegar à área de alerta de furacão até o final de terça-feira."

Em seu mais recente relatório, o NHC informou que o Irma ganhou força e passou a ser considerado um furacão extremamente perigoso de categoria 5, a mais alta da escala de ventos Saffir-Simpson.

Para se preparar para a tempestade, o governo de Porto Rico declarou um estado de emergência e ativou a Guarda Nacional. O território norte-americano, lar de cerca de 3,4 milhões de habitantes, tem 456 abrigos de emergência prontos para acolher até 62.100 pessoas.

Porto Rico também congelou os preços de produtos básicos, como alimentos e água, remédios, geradores de energia e pilhas, para ajudar os moradores a se aprontarem.

A WIPR, canal da rede de televisão Telemundo em Porto Rico, mostrou longas filas de clientes comprando estoques de garrafas de água, lanternas, pilhas, geradores, comida e outros itens.

O diretor-executivo da autoridade estatal de geração elétrica, Ricardo Ramos, disse ao canal que a rede de energia está tão vulnerável devido à falta de investimento que partes do território podem ficar sem luz durante três a quatro meses.

"Estamos nos preparando para o pior cenário", disse.

O Irma também ameaça a Costa Leste dos EUA e a Flórida, que já declarou estado de emergência. O NHC acredita que o Irma chegará ao sul da Flórida no sábado.

O governador do Estado norte-americano, Rick Scott, disse no Twitter na segunda-feira que conversou com o presidente dos EUA, Donald Trump, que afirmou ter "oferecido todos os recursos do governo federal enquanto os moradores da Flórida se preparam para o furacão Irma".

(Por Brendan O'Brien em Milwaukee, Alana Wise em Nova York e Ian Simpson em Washington)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters