Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imagem de satélite de furacão Maria e furacão José no Oceano Atlântico 19/09/2017 Cortesia NASA/Projeto NOAA GOES/Divulgação via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Alvin Baez e Robin Respaut

SAN JUAN, Porto Rico (Reuters) - O furacão Maria, a segunda tempestade de intensidade máxima a atingir o Caribe neste mês, se abateu sobre St. Croix, nas Ilhas Virgens norte-americanas, na madrugada desta quarta-feira, e depois atingiu o território de Porto Rico, podendo se tornar a pior tempestade a danificar a ilha em cerca de 90 anos.

Maria, que está provocando ventos catastróficos e inundações litorâneas, já matou ao menos uma pessoa no território francês de Guadalupe e devastou a pequena nação-ilha de Dominica.

A tempestade se formou poucos dias depois de a região ter sido vitimada pelo furacão Irma, uma das tempestades mais intensas já registradas no Atlântico e que deixou um rastro de destruição em várias ilhas caribenhas e em Florida Keys, no Estado norte-americano da Flórida.

Raro furacão de categoria 5, a mais alta da escala Saffir-Simpson, Maria foi reduzido para a categoria 4 à medida que se aproximava de Porto Rico, onde chegou na manhã desta quarta-feira. A tempestade estava cerca de 55 quilômetros ao sudeste de San Juan, Porto Rico, com ventos contínuos máximos de 250 km/h, disse o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

Algumas horas antes, Maria passou a oeste de St. Croix, que abriga cerca de metade dos 103 mil habitantes das Ilhas Virgens norte-americanas, na condição de tempestade de categoria 5, e a face exterior de seu olho provocou ventos de cerca de 145 km/h na ilha, informou o NHC.

O NHC emitiu avisos e alertas de furacão para as Ilhas Virgens norte-americanas e britânicas, Porto Rico, Culebra, Vieques, Ilhas Turcas e Caicos, o sudeste das Bahamas e a República Dominicana de Cabo Engano a Porto Plata.

Muitos moradores das Ilhas Virgens norte-americanas fugiram para abrigos perto do meio-dia de terça-feira. Seu governador, Kenneth Mapp, alertou as pessoas da ilha que suas vidas correm risco.

As autoridades pretendem começar a avaliar os danos em St. Croix ao raiar do dia.

Maria cruzará Porto Rico ainda nesta quarta-feira e passará ao norte do litoral nordeste da República Dominicana na noite desta quarta-feira e na quinta-feira, disse o NHC.

É cedo demais para saber se o Maria ameaçará o território continental dos EUA enquanto se move na direção norte pelo Atlântico.

(Reportagem adicional de Dave Graham, em San Juan; Daina Beth Solomon, na Cidade do México; Richard Lough, em Paris; Anthony Deutsch, em Amsterdã; Robert Edison Sandiford, em Bridgetown, Barbados)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters