Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Separatista pró-Rússia acompanha trabalho de especialistas de missão de recuperação no local da queda de voo MH17 no leste da Ucrânia. 04/08/2014 REUTERS/Sergei Karpukhin

(reuters_tickers)

KIEV (Reuters) - O governo ucraniano informou nesta quinta-feira estar suspendendo um cessar-fogo com rebeldes separatistas no local da queda de um avião da Malásia, depois que uma missão internacional interrompeu suas atividades na área. 

A Holanda, que perdeu 196 cidadãos entre os 298 mortos na tragédia do voo MH17, que foi derrubado em 17 de julho, disse na quarta-feira que estava paralisando a missão de recuperação por causa dos contínuos combates na região.

O primeiro-ministro Mark Rutte disse a jornalistas em Haia que o risco apresentado para a equipe, composta de 70 especialistas australianos, holandeses e malaios, era muito grande para continuar os trabalhos naquela área.

Um porta-voz da Defesa ucraniana disse que forças ucranianas não estavam realizando qualquer ação militar dentro de um raio de 20 quilômetros do local da queda. 

Um comunicado do governo afirmou depois que “especialistas estavam de acordo que o regime de cessar-fogo na área da queda do avião... não estará em vigor até haver um segundo estágio da investigação”. 

(Por Richard Balmforth)

Reuters