Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Homem respira com o auxílio de máscara de oxigênio, após suposto ataque de gás químico na província de Idlib, na Síria 04/04/2017 REUTERS/Ammar Abdullah

(reuters_tickers)

BEIRUTE (Reuters) - O governo da Síria negou um relatório da ONU que acusa suas forças de jogar em abril gás sarin contra uma cidade na província de Idlib, controlada por rebeldes, afirmou a agência de notícias estatal Sana, nesta sexta-feira.

Investigadores de crimes de guerra disseram nesta semana que forças sírias usaram armas químicas mais de 20 vezes durante a guerra civil do país, incluindo o ataque com gás sarin que matou dezenas de pessoas.

(Reportagem de Ellen Francis)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters