Reuters internacional

Homem fotografa cartaz em Manchester, na Inglaterra. 23/05/2017 REUTERS/Stefan Wermuth

(reuters_tickers)

CAIRO (Reuters) - O Estado Islâmico reivindicou responsabilidade pelo ataque de segunda-feira na Arena de Manchester que deixou ao menos 22 mortos, e disse que a ação foi conduzida com um explosivo implantado no show da cantora norte-americana Ariana Grande, de acordo com comunicado divulgado pelo grupo pelo aplicativo de mensagens Telegram.

"Um dos soldados do califado foi capaz de colocar um dispositivo explosivo dentro de uma reunião de cruzados na cidade de Manchester", disse o comunicado.

(Reportagem de Omar Fahmy)

Reuters

 Reuters internacional