Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

PARIS (Reuters) - Grupos de jovens franceses colocaram fogo em carros e lixeiras durante confronto com a polícia numa região no norte de Paris durante a noite, num triste lembrete da tensão que provocou semanas de protestos mais sérios no local há uma década.

Foi a terceira noite de tensão desde que quatro policiais foram suspensos, com um inquérito pendente sobre as acusações de que eles teriam usado força excessiva ao prender um homem de 22 anos na região, enfiando inclusive um cassetete no ânus dele.

Num determinado momento do conflito da noite de segunda-feira em Aulnay-sous-Bois, vários policiais que ficaram sem gás lacrimogêneo dispararam tiros de verdade para cima para assustar a multidão que os havia cercado, disse Luc Poignan, representante da polícia.

"As coisas poderiam ter sido muito piores. Poderíamos ter tido oito policiais mortos”, afirmou ele.

Um dos policiais envolvidos na prisão do homem em 2 de fevereiro foi colocado sob investigação formal por suspeita de estupro, e os três outros por violência desnecessária.

O presidente da França, François Hollande, visitou a vítima no hospital nesta terça, segundo uma fonte.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters