Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ex-candidata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton durante entrevista em Cheltenham, no Reino Unido 15/10/2017 REUTERS/Rebecca Naden

(reuters_tickers)

Por Christine Kim

SEUL (Reuters) - A ex-candidata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton disse nesta quarta-feira que as "arrogantes" ameaças de começar uma guerra na península coreana são "perigosas e míope", pedindo que os EUA levem todos os envolvidos à mesa de negociação.

Hillary também pediu que a China assuma um "papel mais proeminente" reforçando sanções contra a Coreia do Norte, que visam reduzir seus programas de desenvolvimento nuclear e de mísseis.

"Não há necessidade de sermos belicosos e agressivos (em relação à Coreia do Norte", disse Hillary no World Knowledge Forum, em Seul, enfatizando a necessidade de mais pressão contra a Coreia do Norte e mais diplomacia para levar Pyongyang a negociações.

(Reportagem adicional de Soyoung Kim e Hyonhee Shin)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters