Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

AMSTERDÃ (Reuters) - Um homem com uma bandeira palestina gritando "Deus é o melhor" foi detido pela polícia holandesa nesta quinta-feira, após quebrar janelas de um restaurante kosher judeu em Amsterdã.

A ação violenta acontece um dia depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, te reconhecido Jerusalém como capital de Israel, em uma decisão que reverteu décadas de políticas externas norte-americanas, irritou grande parte do mundo muçulmano e que foi amplamente rejeitada por líderes ocidentais.

O agressor, que estava usando um lenço preto e branco xadrez, quebrou diversas janelas do restaurante HaCarmel, antes de ser algemado pela polícia, mostrou um vídeo do incidente publicado em sites de mídias locais.

"Estamos enojados", disse a Organização de Comunidades Judaicas na Holanda em comunicado. O ataque foi "um ato de vingança, destinado a causar medo, e não é nada menos do que um ato de terrorismo".

(Reportagem de Anthony Deutsch)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters