Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

CAIRO (Reuters) - Suspeitos de serem militantes mataram a tiros ao menos nove motoristas de caminhões na região egípcia do Sinai na noite de quinta-feira, quando atacaram um comboio de transportes colocando fogo nos veículos, relataram fontes médicas e de segurança nesta sexta-feira.

As forças de segurança do Egito têm lutado desde 2014 contra um grupo afiliado ao Estado Islâmico no Sinai do Norte, onde militantes tem atacado principalmente policiais e soldados, mas também visado, ocasionalmente, infraestruturas e negócios.

Duas fontes de segurança em Al-Arish disseram que homens armados atacaram o comboio, que estava levando carvão a uma fábrica de cimento.

Os corpos dos motoristas, todos mortos a tiros, foram levados ao necrotério do hospital público de Suez, afirmaram quatro fontes médicas.

Um porta-voz do Exército disse não que havia nenhum comunicado oficial sobre o incidente. Uma autoridade do Ministério do Interior não respondeu a um pedido por mais informações.

Nenhum grupo reivindicou responsabilidade pelo ataque de imediato.

(Reportagem de Ahmed Mohamed Hassan, Ahmed Tolba e MohamedAbdellah)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters