Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por James Pomfret e Enrico Dela Cruz

MANILA (Reuters) - Hong Kong assinou neste domingo um acordo de comércio livre e investimento com a Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN, na sigla em inglês), no que uma das autoridades do território chinês classificou como "voto alto e claro" contra o crescente protecionismo comercial regional.

Os pactos, que concluem quase três anos de negociações, devem entrar em vigor em 1º de janeiro de 2019, no mais breve dos cenários. Eles visam promover integração "mais profunda e ousada" de acesso ao mercado com o bloco, disse Edward Yau, secretário de comércio e desenvolvimento de Hong Kong.

"Diante dos sentimentos protecionistas em outras partes do mundo, esses dois acordos são de fato um voto alto e claro de todos nós aqui para um comércio mais livre e aberto", disse Yau.

O comércio total entre Hong Kong e as 10 nações que compõem a associação foi de 107 bilhões de dólares no ano passado, mostram os números oficiais. O acordo foi assinado em meio a uma cúpula do grupo regional na capital filipina de Manila.

A parceria surge após líderes presentes em um evento da Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (APEC) no Vietnã concordarem em enfrentar "práticas comerciais injustas" e "subsídios distorcidos pelo mercado" em comunicado no sábado.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters