Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Avião de combate a incêndios joga água para apagar fogo no vilarejo de Stobrec, perto de Split 18/07/2017 REUTERS/Antonio Bronic

(reuters_tickers)

SPLIT, Croácia (Reuters) - Montenegro pediu ajuda da força de defesa civil da União Europeia para combater diversos incêndios florestais, enquanto um incêndio na vizinha Croácia que ameaçava a cidade turística de Split foi "normalizado", disseram autoridades nesta terça-feira.

O incêndio na Croácia havia atingido os subúrbios ao leste de Split, a segunda maior cidade do país, queimando 4.500 hectares de florestas de pinheiros e matagais desde que começou no início de segunda-feira.

Na noite de segunda-feira, bombeiros e equipes do Exército conseguiram impedir que o incêndio atingisse a própria cidade e, até a manhã desta terça-feira, a situação melhorou significativamente, disse o prefeito de Split, Andro Krtulovic Opara.

Dezesseis pessoas buscaram auxílio médico por lesões causadas pelo incêndio, informou um hospital local.

"A situação se normalizou uma vez que o vento diminuiu e nós também tivemos ajuda de aviões de combate a incêndios. A situação está muito melhor do que na noite passada. Agora nós estamos trabalhando em restaurar o fornecimento de água e eletricidade nas áreas afetadas", disse Krtulovic.

Em Montenegro, o ministro do Interior disse que bombeiros estão lutando para controlar diversos incêndios que ameaçam cidades costeiras.

O ministro disse que autoridades pediram à força de proteção civil da União Europeia por ajuda.

(Reportagem de Igor Ilic, em Zagreb, e Ivana Sekularac, em Belgrado)

Reuters