Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bandeiras da Espanha e da Catalunha em um prédio em Barcelona 14/10/2017 REUTERS/Gonzalo Fuentes

(reuters_tickers)

MADRI (Reuters) - A tentativa de independência da Catalunha se tornou a segunda maior preocupação dos espanhóis após o desemprego, subindo do 9º lugar em setembro, indicou uma pesquisa oficial nesta terça-feira.

A crise política entre a Catalunha e o governo central chegou a seu auge no dia 1º de outubro, depois que o líder da região, Carles Puigdemont, convocou uma votação sobre a independência, considerada ilegal por Madri, em seguida declarando a separação do restante da Espanha antes de ser demitido e substituído.

Cerca de 29 por cento dos entrevistados disseram que os esforços de independência da Catalunha são o maior problema da Espanha em uma pesquisa feita entre os dias 2 e 11 de outubro, ante apenas 7,8 por cento em uma pesquisa anterior realizada no início de setembro.

O desemprego, o segundo na Europa, ainda é a maior preocupação de 66,2 por cento dos espanhóis entrevistados.

Se uma eleição nacional fosse realizada hoje, o governista Partido Popular (PP) manteria seu governo minoritário, com 28 por cento dos votos, de acordo com a pesquisa, ante 28,8 por cento em um levantamento anterior realizado em julho.

O pró-mercado Ciudadanos, originalmente com sede na Catalunha, viu seu apoio subir para 17,5 por cento em outubro ante 14,5 por cento em julho, enquanto os Socialistas permaneceriam como o segundo maior partido no Parlamento com 24,2 por cento, comparado com 24,9 por cento no levantamento anterior.

Como parte da pesquisa, 2.487 pessoas foram entrevistas.

(Reportagem de Emma Pinedo)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters