Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Equipes retiram corpos de barco que pegou fogo em Jacarta no Ano Novo. 01/01/2017 REUTERS/Darren Whiteside

(reuters_tickers)

JACARTA (Reuters) - A Indonésia pretende denunciar o capitão de um barco de turismo por negligência em um incêndio na embarcação que matou ao menos 23 pessoas e deixou dezenas de feridos, informou a polícia nesta terça-feira.

A embarcação levava cerca de 250 pessoas quando foi tomada pelas chamas pouco após deixar Jacarta.

As autoridades ainda estavam vasculhando as água no entorno do porto em busca de vítimas, enquanto corpos retirados do barco incendiado ainda eram identificados, afirmou Hendra Sudirman, chefe da agência de Busca e Resgate de Jacarta.

Após ser interrogado, o capitão foi nomeado como suspeito de negligência, informou a polícia.

"Detivemos o capitão do barco desde o incidente. O status dele agora é de suspeito, com base em informações da tripulação e dos passageiros", disse Argo Yuwono, porta-voz da polícia de Jacarta, nesta terça-feira.

O crime de negligência causando morte acarreta pena de até cinco anos de prisão, de acordo com o código criminal do país.

Acidentes com embarcações são frequentes na Indonésia, um arquipélago onde os barcos costumam navegar superlotados, sem manutenção adequada e sem o número necessário de coletes salva-vidas.

(Por Fransiska Nangoy)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters