Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

GENEVA (Reuters) - Investigadores de crimes de guerra da ONU disseram nesta terça-feira que estão averiguando o suposto ataque com armas químicas em uma cidade síria em Idlib, assim como relatos de um subsequente ataque a um hospital onde os feridos estavam sendo tratados.

Em comunicado censurando o ataque que matou diversos civis, a Comissão de Inquérito da ONU na Síria disse que o uso de armas químicas assim como qualquer ataque deliberado em instalações médicas "seria considerado crime de guerra e uma séria violação das leis de direitos humanos".

"É imperativo que responsáveis por esses ataques sejam identificados e responsabilizados", disse a comissão independente liderada pelo expert brasileiro, Paulo Pinheiro.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

((Tradução Redação São Paulo, +5511 56447719))

REUTERS MC RBS

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters